Depressão: o que é, sintomas e tratamento

4 min


17 shares
depressão

O que é depressão?

Muitas pessoas não conseguem definir a depressão. Ela pode ser como carregar um fardo pesado e se sentir sozinho com isto. Todos os dias, milhões de pessoas enfrentam os desafios de estarem deprimidos.

Compreender o que se sente pode ser um caminho de encontro a uma melhor qualidade de vida. Leva-se tempo para entender e aprender sobre as causas e sintomas da depressão, mas eles estão lá, escondidos em algum lugar profundo e escuro de nosso ser.

Muitas pessoas entendem a depressão como apenas sentir-se triste. Muito além disto. Todo mundo em algum momento de sua vida irá se sentir triste e desmotivado, estar deprimido é bem diferente.

>> O que importa na vida é o que ela ensina e não o que ela leva

A depressão é um transtorno de humor que se caracteriza por sentimentos prolongados de tristeza, perda de interesse nas atividades diárias e a sensação de não sentir-se motivado em nada.

>> Você se preocupa com o que os outros pensam? 6 sinais que sim

Quando os sintomas persistem por pelo menos duas semanas, o episódio é considerado depressão.

Segundo a OMS, a depressão é um transtorno comum em todo o mundo: estima-se que mais de 300 milhões de pessoas sofram com ele. Cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio a cada ano – sendo essa a segunda principal causa de morte entre pessoas com idade entre 15 e 29 anos. Fonte: OPAS/OMS Brasil

Causas da Depressão

Não existe um agente causador do problema. A incidência depende de uma combinação genética aliadas as condições ambientais de cada pessoa. Alguns fatores podem ser levados em conta:

  • A estrutura física ou química do cérebro
  • Histórico familiar de depressivos
  • Histórico familiar ou pessoal de outros transtornos
  • Eventos estressantes e traumáticos (abusos, questões financeiras, morte de um ente querido)
  • Alterações hormonais (ciclos menstruais, gravidez)
  • Certos medicamentos (soníferos, medicamentos para pressão arterial)

>> O que importa na vida é o que ela ensina e não o que ela leva

Tipos de Depressão

A depressão pode assumir muitas formas distintas. A quinta edição do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais de Saúde relaciona nove tipos distintos:

1. Transtorno depressivo recorrente

Repetidos episódios depressivos onde a pessoa experimenta perda de interesse e energia reduzida. Diminuição das atividades em pelo menos 2 semanas.

Outros sintomas relacionados:

  • Ansiedade
  • Distúrbios do sono e de apetite
  • Sentimentos de culpa ou baixa autoestima
  • Falta de concentração

2. Transtorno afetivo bipolar

A pessoa sofre com episódios alternados de manias e depressão. Entre eles, momentos de humor normal. Os episódios de mania são caracterizados por humor exaltado ou irritado, excesso de atividades, pressão de fala, auto estima inflada e menor necessidade de sono. Bem como pensamento acelerado.

3. Distimia

Mau humor continuo e persistente por muito tempo. Um ano ou mais. É como se você vivesse no piloto automático.

4. Transtorno Afetivo Sazonal

O Transtorno Afetivo Sazonal é um tipo de depressão causada pela falta de luz solar natural. Certa sensibilidade a menor quantidade de luz no inverno.

5. Depressão atípica

Aqueles com Depressão atípica geralmente relatam sentir um peso em ombros, braços, pernas. Eles podem sofrer de irritabilidade e problemas de relacionamento, podem comer demais e dormir demais.

6. Transtorno Bipolar

O Transtorno Bipolar é também chamado de Transtorno Depressivo Maníaco porque envolve a alternância entre mania e episódios depressivos.

7. Depressão psicótica

Às vezes, episódios depressivos podem se tornar tão graves que a pessoa tem alucinações ou delírios. O sujeito também pode ficar catatônico ou se sentir preso na cama.

8. Depressão pós-parto

Depressão pós-parto ocorre após o parto. As mães podem se sentir desconectadas do novo bebê ou temer que elas machuquem o filho.

>> Depressão Pós Parto: o que é e como agir

9. Transtorno Disfórico Pré-Menstrual

Aparece durante a segunda metade do ciclo menstrual. Afeta a capacidade da mulher funcionar normalmente. Algumas empresas, já reconhecem o problema e dão para estas mulheres dias livres ou a possibilidade de trabalho home office.

10. Depressão situacional

Desencadeada por um evento de mudança de vida. Pode ser qualquer coisa, desde perder o emprego até a morte de um parente imediato.

Sinais e Sintomas da Depressão

Apesar de existir vários tipos de depressão, muitos possuem sintomas parecidos. Esta lista fala de forma superficial dos possíveis sintomas, mas fornece uma ideia geral do que compreende a depressão:

  • Sentimentos persistentes de tristeza, desesperança, inutilidade ou vazio
  • Irritabilidade, frustração ou inquietação
  • Perda de interesse em atividades ou passatempos que costumavam ser agradáveis
  • Dificuldade em dormir, distúrbios do sono ou dormir demais
  • Fadiga e falta de energia
  • Dificuldade para pensar claramente, lembrar, concentrar-se ou tomar decisões
  • Apetite ou mudanças de peso
  • Pensamentos recorrentes de morte ou suicídio
  • Sintomas físicos como dores de cabeça, dores de estômago ou dores nas costas

É preciso entender a diferença dos episódios depressivos e pedir ajuda terapêutica. Se estes sintomas prevalecerem por pelo menos duas semanas ou mais, você provavelmente esta passando por uma episódio depressivo.

Tratamento para depressão

Qualquer tratamento para depressão deve coincidir com uma dieta saudável e horário regular de sono. Pode parecer simplista, mas a importância de cuidar do seu corpo não pode ser exagerada.

Há vários métodos para se tratar a depressão. Desde uma combinação de dieta e exercícios até medicamentos. O exercício é muito útil para mente deprimida. Libera endorfinas e causa uma sensação de bem estar dando maior impulso mental. Além disso, se exercitar ajuda a dormir melhor a noite.

Colocar seus pensamentos em um papel em forma de diário pode te ajudar a colocar os sentimentos para fora em vez de acumulá-los internamente. Conversar com amigos próximos que tenham empatia pela sua situação pode te aliviar um pouco.

Fazer terapia com um profissional é essencial e muito importante. Um psicólogo será capaz de te ajudar e traçar estratégias de melhora para a depressão de forma profissional e com o cuidado que o problema exige.

Existem muitos tipos diferentes de terapias e muitas formas de trabalhar a melhora da mente, portanto, caso você tenha ido em um profissional e não tenha se identificado com a linha que ele segue, não desista. Tente outros profissionais e em breve você irá encontrar um que esteja dentro de suas expectativas.

Não há vergonha em tomar medicação para controlar sua depressão. As pessoas rotineiramente tomam medicação para doenças físicas, e uma doença mental não é diferente.

Claro que o uso de medicações deve ser indicado pelo médico psiquiatra, que saberá melhor o que indicar. Com cautela e cuidado. Além disso, nunca use apenas a medicação como solução. Uma combinação de terapia, medicações (se necessário) e exercícios físicos aliados a dieta saudável, fará com quê você melhore mais rápido.

A recuperação é uma jornada, não um destino. Dias ruins ainda virão, mas com um tratamento bem direcionado, você deve ser capaz de superar os momentos difíceis. É perfeitamente possível viver uma vida feliz e gratificante, apesar da depressão.


Like it? Share with your friends!

17 shares

What's Your Reaction?

Amei Amei
0
Amei
Nossa! Nossa!
1
Nossa!
Own Own
0
Own
Gostei Gostei
0
Gostei

Comments

comments

error: Content is protected !!